09/11/2019 às 19h27min - Atualizada em 09/11/2019 às 19h27min

FIRJAN: Números mostram evolução em Braço do Norte

Município passa de “gestão em dificuldade” para “boa gestão”, segundo dados

Os números divulgados esta semana pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), apontam que entre os três municípios trazidos nesta série especial de reportagem, Braço do Norte foi o que mais sentiu os efeitos da crise que assolou o País no ano passado. No entanto, quando comparados os dados de 2017, primeiro ano da gestão Beto/Ronaldo à frente administração municipal, considerado pelos próprios gestores como um período de “colocar a casa em ordem”, com indicadores apresentados na edição deste ano do relatório, percebesse a evolução que o município vem passando. 

A expectativa, tanto da administração, como do da população em geral, é de que os números de 2019 já tragam o “choque de desenvolvimento” que o município passa nos últimos meses e que só serão computados em 2020 pelo Firjan.

Em 2017, Braço do Norte apresentava problemas em quase todos os indicadores que servem como parâmetro para o Índice Firjan. O gasto com a folha de pagamento e a liquidez (dívidas postergadas para o ano seguinte) eram classificadas como “em dificuldade” pelo Firjan, com a pontuação de 0,5700 e 0,5413 respectivamente. Outro indicador avaliado foi considerado ainda pior. Segundo o Firjan, os investimentos realizados naquele ano renderam apenas 0,2621 pontos ao município colocando a Cidade das Molduras “em situação crítica” neste quesito, de acordo com o Firjan.

Com todas as áreas apresentando problemas, com exceção à autonomia (capacidade de quitar as contas administrativas), Braço do Norte acabou sendo classificada, em 2017, como um dos municípios brasileiros com “Gestão em Dificuldade”. O IFGF (média geral), ficou em 0,5922. A pontuação rendeu à Braço do Norte a 162ª posição no ranking estadual e a 1059ª no ranking nacional.

NOVA REALIDADE

Os dados divulgados pelo Firjan, esta semana, apresentam uma realidade bem mais otimista para o município. A mais importante é que a administração municipal deixou de figurar entre os municípios brasileiros que apresentam “gestão em dificuldade”. Em 2018, Braço do Norte passou foi elevado a classificação de “boa gestão”, uma vitória já que coloca a gestão Beto/Ronaldo em um seleto grupo de apenas 26% de prefeituras brasileiras neste patamar. Segundo o Firjan, 73,9% (3.944) dos municípios do País estão classificados como “gestão em dificuldade”.

Segundo o prefeito, Beto Kuerten Marcelino, os índices são fruto de um bom trabalho desenvolvido com seriedade, planejamento, organização, envolvimento da equipe, contenção de gastos, modernidade da gestão e responsabilidade com o dinheiro público. “Seguimos trabalhando com seriedade, sempre dentro da legalidade, e buscando o melhor para o município”.

RECONHECIMENTO

Beto citou como exemplo, para a nova realidade que Braço do Norte vive, o Pro-grama de Desburocratização e Empreendedorismo (PED), implantado recente-mente e que já rendeu ao município o título de Amigo do Empreendedor. “Braço do Norte recebe nesta sexta-feira (8), através do chefe de Gabinete, Ramon Beza, o título durante a Etapa SC do Brasil Mais Simples. Um reconhecimento do Sebrae pelos esforços empenhados para o fomento da economia local. Isso é motivo de orgulho para nós!”.

Ainda na sexta-feira, segundo Beto, serão entregues os primeiros alvarás gerados pelo PED. “Esse é mais um resultado positivo do trabalho em equipe realizado com o intuito de ver o município crescer e se desenvolver. Quando aliamos a promoção da economia, auxiliando a gerar trabalho e renda, e a seriedade da gestão, construímos um município mais forte”, finalizou.

A Sala do Empreendedor está localizada na Acivale.

OS NÚMEROS DE BN NO RELATÓRIO FIRJAN

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp